Orfanato Jesus Maria José participa de encerramento das atividades 2018 do Sesc Juazeiro do Norte

                A noite desta terça-feira (04) foi marcada pelos sentimentos de gratidão e emoção com apresentações artísticas das instituições sociais que foram beneficiadas pela parceria com o Sesc Juazeiro do Norte ao longo deste ano. O Orfanato Jesus Maria José (OJMJ) faz parte dessa lista de instituições e encantou a todos com duas apresentações.

                A primeira apresentação foi coordenada pela fisioterapeuta e voluntária Rosina Gomes. Os alunos estavam caracterizados de anjinhos e transmitiram à plateia um sentimento de pureza e paz. “Eu vejo como uma graça que me é concedida por Deus tornar o mundo dessas crianças mais feliz e com mais possibilidades”, avalia Rosina.

                A segunda apresentação do OJMJ foi da turminha do coral, coordenada pela professora do Sesc Isabel Grangeiro. Ela acredita que esse momento foi oportuno para perceber o que foi semeado de vínculos, afetos e amizade. “A experiência vivenciada com a turma do Orfanato foi muito especial desde o primeiro momento. A receptividade, o interesse pelas atividades propostas e a espontaneidade que é própria de toda criança, sempre estiveram presentes em nossos encontros. Além da aprendizagem acelerada das crianças, que nos proporcionou um resultado final muito interessante. Trabalhamos durante o ano um repertório folclórico infantil, tendo em vista a faixa etária dos alunos e especialmente como forma de resgate e valorização de nossa cultura. A apresentação realizada no Sesc foi a culminância do que produzimos. Eu costumo dizer que é a nossa colheita. Plantamos durante o ano para colher no final. E com essa colheita, além do resultado musical, colhemos também o que foi plantado de afeto, de amizade e de crescimento num contexto geral”, explica Isabel.

                No Teatro Sesc, estavam expostas algumas produções que as crianças do OJMJ fizeram no decorrer de 2018 sob a supervisão do professor de Artes Visuais Luiz Fernando.  Ele diz que se sentiu acolhido pela turma e que a dinâmica proposta fui proveitosa.  “Eles pedem para ser trabalhado o que é do universo deles nas aulas e isso é ótimo. No decorrer dos encontros, a turma vai se conhecendo e expondo a realidade de cada um. As Artes Visuais são formas de se expressar no mundo e isso pode ser usado de uma forma muito positiva, como o desenvolvimento do aluno em relação à comunicação. Tinham alunos muito retraídos, que falavam pouco, e aí quando se tem um trabalho que deve ser feito em grupo e que o assunto faz eles falarem sobre, isso une mais a turma”, relata o professor.

                O Sesc Juazeiro é parceiro do Orfanato Jesus Maria José e durante a semana oferta às crianças e adolescentes da instituição aulas de teatro, circo, judô, artesanato, artes visuais e canto coral.